terça-feira, 22 de junho de 2010

ESCADA




           Olho para o alto e o que é que eu vejo: meus sonhos.
          Xi, como está alto, porque é que está lá, tão alto, não poderia estar aqui, à minha frente, ao meu alcance, seria prático, seria rápido.
          Ah, já estaria me deliciando. Porém, todo sonho deve ser alcançado.
           E qual o caminho?
          Ainda bem que tenho esta escada, mesmo de pedra, bonita. Os degraus são grandes, são altos, robustos. Um caminho cheio de curvas. Um belo trabalho da natureza, esculpida e arquitetada para eu poder usufruir.
          Fico imaginando: quantos degraus e qual a distância. Com isso poderia calcular o tempo que irei gastar.
          O tempo!
          Como poder calcular o tempo, se não sei se vou me cansar, se vai chover e vem as tempestades, terei que me abrigar, ou terei que enfrentar.
          O que importa o tempo, vou mesmo é subir, tenho que seguir em frente.
          Me lembro quando era criança, corria, não me preocupava com nada, nem olhava para trás, subiria 2 ou 3 degraus de uma única vez. Se tropeçasse, nem me importava, só me faria perder um tempinho para chegar lá em cima, ficaria a cicatriz, o machucado, mas doía, e como doía.
          Doeria talvez o coração, por subir apressadamente, ofegante.
          Talvez me machucaria com outros tropeções.
          Mas e se eu rolasse abaixo?
          Ai sim. Perderia mais tempo do que necessário, teria que começar tudo de novo. Rolei, fui abaixo, voltei atrás. Recomeçar a vida, a vida da subida, mas não desistir.
          Ficar parado?
          Não! Só se fosse para descansar um bocadinho. Ou, só descansaria nos chamados “descanso”, claro a escada é grande, está lá no alto, é necessário o descanso, para relaxar as pernas, pernas cansadas de uma longa jornada.
          Também poderei contemplar o que já ficou para trás, uma bela paisagem, ou o lixo e o entulho deixado; uma erosão, talvez, mas isso ficou, é passado, uns degraus que não posso mais alcançar, não posso mais voltar. Um passado que não se modifica.
          Meu objetivo é subir.
          Como não posso e, não devo ser como criança: afoito e ansioso, prefiro subir um degrau de cada vez, não por cautela de uma covardia, mas com sabedoria e prudência.
          Meus sonhos estão lá: estáticos, me aguardando, sao os meus sonhos. A escada e imóvel, não é uma moderna escada rolante; somente eu movendo-me e determinando o tempo de acordo com as minhas atitudes.
          Assim, no tempo determinado, determinado por mim: pela disposição de seguir e aprender com cada joelho dobrado para que possa alcançar o próximo degrau, degrau que eu deixei para trás.
          Enfim estarei lá, no topo, no mais alto da minha vida, o meu destino realizado!


“Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças”
Filipenses 4:6



Wagner Pires

REFEIÇÃO RÁPIDA PARA O VERÃO



Estamos entrando no verão no hemisfério norte e nada melhor do que uma refeição rápida e prática para poder correr e aproveitar a praia, claro uma refeição rápida mas que consista em alimentos saudáveis para nosso organismo.

Este foi meu almoço de hoje: uma salada, bifinhos de perú, batatas fritas, acompanhados de um molho rosé e um sumo de beterraba com laranja.

Pega-se umas folhas de alface roxa, rúcula selvagem e disponha no fundo de uma verrine ou num prato raso, espalhe milho, esmague grosseiramente algumas nozes, 6 ovos de codorniz cozidos, 1 queijo fresco de ovelha picado em pedaços grandes, 1 pêssego (fresco) também picado, salsinha bem picada, tempere com sal, gotas de limão ou vinagre branco, um fio de azeite.

Corta-se em tirinhas, na espessura de um dedo, 2 bifinhos de peito de perú, coloque um fio de azeite, muito pouco mesmo, numa frigideira anti-aderente, coloque as tirinhas de perú, tempere com sal, pimenta do reino e 2 dentes de alho picado, frite-os até ficarem dourados.

Para termos um refeição completa temos que ter o acompanhamento do carboidrato, neste caso eu dispensei o arroz ou a massa apenas cozida por batatas fritas (a pedido do meu filho), e tudo acompanhado do molho composto por 2 colheres de sopa de ketchup, 2 de maionese, 1 colher de sobremesa de mostarda e 1 de molho inglês, sal, pimenta-do-reino branca à gosto, azeite e vinagre branco.

O sumo não tem segredo, esprema 3 ou 4 laranjas, coloque no liquidificador com 1 beterraba média ralada ou picada, 1 colher de sopa de mel e gelo, triture e coe.

Fico devendo a minha foto, colocarei mais tarde, mas por enquanto peguei uma outra qualquer como ilustração.
E também não repare em algumas palavras como: sumo, ketchup, entre outras, como resido em Portugal temos algumas diferenças entre o português daqui e o do Brasil; futuramente poderei colocar aqui no meu blog um pequeno dicionário de português para brasileiro com palavras que fui anotando no meu COTIDIANO.

Bom apetite.

Wagner Pires

domingo, 20 de junho de 2010

CHORAR?


Na vida temos questionamentos, dúvidas, incertezas quanto ao futuro....
Todos nós passamos por isso numa perda e até numa conquista....
Tudo o que é novo é assustador: quando é uma coisa boa ou ruim, dá um frio na barriga....
O ser humano, no geral, não gosta de coisas novas, está habituado a fazer todos os dias a sua rotina....

A novidade é boa, faz com que possamos conhecer o desconhecido, ver o que não se via, ter o que não se tinha....
Comece a pensar e exatamente nisso: conhecer, ver e ter
Procure conhecer de uma maneira totalmente diferente do que você conhecia: as pessoas, as coisas, o mundo e até mesmo Deus
Enxergue de um ângulo, uma ótica diferente de como você enxergava até hoje: as pessoas, as coisas, o mundo e até mesmo Deus
Tenha desejos (sonhos), trabalhe, corra, conquiste: as pessoas, as coisas, o mundo e até mesmo Deus
A perda nos traz dor, mas a conquista também nos traz dor: da luta, do suor, do cansaço
A diferença é que nos deu prazer e alegria
Então sorria com a perda também, porque a perda não é eterna, a perda não é um fim, é um recomeço
Quando imaginamos que perdemos, na realidade não perdemos: ganhamos, sim ganhamos mais um dia e se ganhamos este dia é porque você conseguiu, você venceu o COTIDIANO.
Ninguém pode te dar alegria eterna, da mesma forma que ninguém pode te dar tristeza que perdure para sempre.
Viva cada dia a seu tempo, uns mais felizes e outros nem tanto.
Viva feliz, pois este é o nosso objetivo: VIVER A VIDA QUE DEUS NOS DEU e sermos gratos.
Sua dor trará vitória.
A alegria é o fruto do seu empenho: seja físico, mental ou espiritual
Diariamente tenha: atitudes, determinação e coragem
Mas….
Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco (1ª Tessalonicenses 5:18)

Wagner Pires

sábado, 19 de junho de 2010

ILUSÃO






Quando acordo, abro meus olhos
E na minha mente é teu rosto que vejo
O brilho do sol faz imaginar teu sorriso
E na correria do COTIDIANO desejo estar ao teu lado

Querer ter você em meus braços
Suavidade do teu corpo ao meu
Como o mais fino dos tecidos
Tocar teus lábios
Poder sentir o sabor do teu beijo

Ao cair da noite tudo não passou de uma ilusão
Durmo e é você que está em meus sonhos
Como esquecer este amor
Que não pede nada em troca
Apenas palavras

Ouvir o doce som da voz
Apenas alimenta uma esperança
De um dia acordar, abrir os meus olhos
Admirar o teu rosto e sentir o teu corpo


Wagner Pires

domingo, 13 de junho de 2010

NEM TUDO É FÁCIL


É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada.
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia.
É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas...
É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o...
É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga...
É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça...
É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...
É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível.
Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos, realidade!!!

Cecília Meirelles