quinta-feira, 19 de junho de 2014

MUDAR



Alguns consideram loucura
Uns acham coragem
Outros podem até pensar que é irresponsabilidade
Eu chamo de esperança
Esperança de felicidade
Felicidade no COTIDIANO
Amor e paz
Carinho e amizade
Prosperidade
Simplicidade
Natureza
A essência da minha natureza


Wagner Pires

sábado, 7 de junho de 2014

NA ESTRADA




Cenário semelhante à Europa dos anos 40
Guerra, holocausto
Soldado ferido e cansado
Carregando uma mochila vazia
No ombro uma arma
Igualmente vazia

Caminhando neste bosque de outono
Com suas árvores sem alimento
E suas folhas secas caídas ao chão
Que ao pisar é o som que ecoa no silêncio
Desta luta quase solitária

O coração fica apertado
Angústia, dor, lágrimas
Frustrações
Anos de decepções
Lutas diárias, constantes
Em busca das conquistas
Tentando entender a vida,
o mundo, as pessoas, o COTIDIANO
Sem compreensão

Inteligência, sabedoria e cultura
Apenas dentro de si
Nas poucas oportunidades
Quando expostas
São breves elogios
Que não aquece
Não abraça no frio da noite
Não alimenta
São apenas palavras
Que alimenta um ego
Sem vaidade, sem arrogância ou prepotência

Neste mundo contemporâneo
Egoísta e materialista
A beleza exterior
O poder e a riqueza prevalecem
Sobrepõe qualquer outra qualidade de caráter
A competição é acirrada
O mercado é limitado e escasso

Os romances perdidos
Aventuras pelo mundo
Admirando a beleza da natureza
E da arquitetura
Construída pelos homens
Histórias contadas
Verdadeiras
Boas e ruins
Registradas na memória

Mente latejante, 
Sonhando e planejando
Com esperança
Enquanto tiver vida
Procurando o Caminho
Nesta estrada em meio a batalha



Wagner Pires